About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Clarice,

"Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector


Eu quero a biografia "Clarice," escrita por Benjamin Moser, acho que é um livro daqueles pra se ter pra sempre, como o xodó da coleção. Sem falar que o Benjamin além de sensível é lindo. Ai, ai, rs.


"Às vezes sentava-me na rede, balançado-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante."

(Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)

BeijO*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê o seu Palpite ;-)

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Clarice,

"Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre."

Clarice Lispector


Eu quero a biografia "Clarice," escrita por Benjamin Moser, acho que é um livro daqueles pra se ter pra sempre, como o xodó da coleção. Sem falar que o Benjamin além de sensível é lindo. Ai, ai, rs.


"Às vezes sentava-me na rede, balançado-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante."

(Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)

BeijO*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê o seu Palpite ;-)