About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Detesto desmancha-prazeres

Apenas um trechinho que eu adoro:

Strip-Tease, 1985
Martha Medeiros

se você for
exatamente como imagino
igualzinho aos meus sonhos
eu vou embora
detesto desmancha-prazeres

--

Amanhã o ano começa pra mim. De volta ao estágio no CAP, acordar cedo, pegar trem cheio e, é claro, dar boas risadas com aquele povo louco.

--

Hasta!

.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

O ano virou e nada mudou

Depois da turbulenta virada as coisas parecem voltar ao normal.
Ao normal mesmo. Tudo como era antes.
Oh, ano novo, por que faz isso comigo?
Eu esperava que num passe de mágica me tornasse mais confiante, mais esperançosa, mais bonita (uh-uh).

>> Hahahaha <<

Nem tudo foi tão ruim na primeira madrugada de 2009. A parte boa é segredo... xiiiu.
Meu senso de humor tá até melhorando...

Até amanhã!

BeijO**

É, começamos bem... bem mal!

Se você vai passar a festa da "virada" em Copacabana as pessoas dizem: Não vai, é muito perigoso... Fica em casa que é melhor.
Será?
Infelizmente as primeiras horas de 2009 estão sendo angustiantes aqui em casa. Por que? Porque decidimos passar a "virada" reunidos em família, churrasquinho no quintal pra evitar os perigos das festas de fim de ano. Afinal estamos dentro de casa, o que pode acontecer?
TUDO pode acontecer.
Os idiotas daqui não sabem comemorar e acham que atirar para o alto é legal. Resultado, a bala caiu aqui no MEU quintal e pegou na perna da sogra do meu sobrinho. Ela estava sentada conversando, DENTRO do quintal, quando de repente, Pfut, sentiu algo na perna, pensou até que tivesse sido uma fruta da árvore, quando olhou viu sangue. Era uma bala perdida. Perdida que encontrou um caminho, caminho que nunca deveria ter seguido.
Será que é assim que as pessoas comemoram o tal ano novo? É assim que desejam paz para o mundo? Atirando para o alto? A bala que deveria ser perdida foi achada por uma pessoa que não tinha nada a ver com a história.
Se você sai é perigoso. Agora, se você fica em casa também é perigoso.
Que mundo!

Por isso que eu digo e repito: Quanto tem que acontecer, ACONTECE. Seja lá onde você estiver.

Infelizmente inocentes estão pagando pela irresponsabilidade de muitos. Onde isso vai parar?
Que mundo!

--

Revoltada com esse mundo.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Detesto desmancha-prazeres

Apenas um trechinho que eu adoro:

Strip-Tease, 1985
Martha Medeiros

se você for
exatamente como imagino
igualzinho aos meus sonhos
eu vou embora
detesto desmancha-prazeres

--

Amanhã o ano começa pra mim. De volta ao estágio no CAP, acordar cedo, pegar trem cheio e, é claro, dar boas risadas com aquele povo louco.

--

Hasta!

.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

O ano virou e nada mudou

Depois da turbulenta virada as coisas parecem voltar ao normal.
Ao normal mesmo. Tudo como era antes.
Oh, ano novo, por que faz isso comigo?
Eu esperava que num passe de mágica me tornasse mais confiante, mais esperançosa, mais bonita (uh-uh).

>> Hahahaha <<

Nem tudo foi tão ruim na primeira madrugada de 2009. A parte boa é segredo... xiiiu.
Meu senso de humor tá até melhorando...

Até amanhã!

BeijO**

É, começamos bem... bem mal!

Se você vai passar a festa da "virada" em Copacabana as pessoas dizem: Não vai, é muito perigoso... Fica em casa que é melhor.
Será?
Infelizmente as primeiras horas de 2009 estão sendo angustiantes aqui em casa. Por que? Porque decidimos passar a "virada" reunidos em família, churrasquinho no quintal pra evitar os perigos das festas de fim de ano. Afinal estamos dentro de casa, o que pode acontecer?
TUDO pode acontecer.
Os idiotas daqui não sabem comemorar e acham que atirar para o alto é legal. Resultado, a bala caiu aqui no MEU quintal e pegou na perna da sogra do meu sobrinho. Ela estava sentada conversando, DENTRO do quintal, quando de repente, Pfut, sentiu algo na perna, pensou até que tivesse sido uma fruta da árvore, quando olhou viu sangue. Era uma bala perdida. Perdida que encontrou um caminho, caminho que nunca deveria ter seguido.
Será que é assim que as pessoas comemoram o tal ano novo? É assim que desejam paz para o mundo? Atirando para o alto? A bala que deveria ser perdida foi achada por uma pessoa que não tinha nada a ver com a história.
Se você sai é perigoso. Agora, se você fica em casa também é perigoso.
Que mundo!

Por isso que eu digo e repito: Quanto tem que acontecer, ACONTECE. Seja lá onde você estiver.

Infelizmente inocentes estão pagando pela irresponsabilidade de muitos. Onde isso vai parar?
Que mundo!

--

Revoltada com esse mundo.