About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Morrer é a solução

A TV só tem um assunto: Morte de Michael Jackson.
Tá certo que o cara foi um ícone, uma grande estrela e tal, mas ele só morreu, mais nada.
A mesma imprensa que só citava seu nome quando ele suspostamente tarava menininhos agora coloca Michael no mais alto pedestal, dizendo que lamenta muito a sua morte.
O que me faz concluir que morrer é a solução.
De rei do pop esquecido à manchete em todos os jornais, revistas e programas, Michael Jackson morto é um sucesso.

Reconheço o talento, o sucesso e a importância de Michael na história da música, mas ainda assim preciso confessar que tenho medo dele. Nesses últimos anos ele estava parecendo o fantasminha camarada.
O que é isso, companheiro?
Onde foi parar o nariz dele? o.O
Enfim, seja lá onde estiver, que descanse em paz.
E nós, reles mortais, teremos que suportar milhares de reportagens sobre a vida de Michael Jackson até que outro famoso morra ou que outro avião caia.
Repararam que ninguém lembra mais do avião da Air France?
¬¬'
BeijO*

quarta-feira, 24 de junho de 2009

terça-feira, 23 de junho de 2009

Apelidos

Estava pensando em quantos apelidos recebemos durante a nossa vida. Cada pessoa que conhecemos ou cada lugar onde vamos, seja lá onde estivermos, sempre vai ter alguém para nos chamar por algum nome incrivelmente estranho que nunca imaginamos.
Existem os apelidos clássicos, aqueles que as pessoas sem muita criativade e com mais noção das coisas vão usar, pois se é o que todo mundo te chama, não tem erro, não existe o risco de levar um baita 'fora'.
Existem os apelidos de família, aquele que sua mãe te chama, que deveria ficar ali entre vocês, mas que seu irmão escuta, que conta para o seu primo, que fala para sua tia, que conta para sua vó ... e quando você vê, já era, a família todo está te chamando por aquele apelidinho, que geralmente é vergonhoso. Caso do meu irmão Severino (ai, meu pai e seu gosto peculiar para nomes...) que é conhecido por todos como Bilú. Um homem enorme e barrigudo que se chama Bilú.
Existem os apelidos de escola, geralmente traumáticos, pois os amiguinhos do colégio são muito cruéis. Eles vão pegar aquela característica que você mais odeia, que você mais se envergonha de ter e vão te chamar assim pelo resto da vida. Até mesmo quando se encontrarem aos 40 anos de idade ele vai te chamar de 'bolinha', 'peitudo', 'mijão' e etc.
Existem os apelidos temporários, aqueles que você vai receber por ter feito, ou por ter acontecido, algo fora do normal em alguma situação. As pessoas vão te chamar assim por uma ou duas semanas e acabou. Nem vão lembrar mais do ocorrido...
E por último, mas não menos importantes, os apelidos imaginários. Ah, são os piores. Pois são aqueles que você nem sabe que tem, mas com certeza alguém pensa nele quando te encontra por aí, porém por educação e falta de coragem nunca vai te chamar assim. Bom, isso acontece comigo, acho que quase todas as pessoas que conheço têm apelidos imaginários, não por maldade, só que eu faço muitas associações. Por exemplo, tem um maluco que trabalha lá na xerox da facul que parece o Piu-Piu, toda vez que olho pra ele vejo o Piu-Piu, mas não tenho motivo nem intimidade pra chamar ele assim.
E por que eu falei em apelidos hoje?
É que tava pensando em uma família amiga da minha onde todas as pessoas têm apelidos e são chamadas por eles. Nada grave. Só que eu me dei conta que não sei o nome de ninguém, só os apelidos. Pessoas que conheço desde o dia que nasci, mas que não sei o nome... Que coisa.
E os apelidos são engraçados e sem sentido. Veja: Mãe - Nininha; Pai - Nanô; Filhos - Lula (é uma mulher), Suco (outra mulher e sim, é suco mesmo, não me pergunte o porquê), Ceiça (mais normalzinho), Póca e Néo. Ah, tem um filho normal, chamado Fabinho. O único que se livrou...
Eu mesma tenho vários apelidos. O clássico - Vivi; O clássico turbinado - ViviX (invenção minha, claro); Ane; Anerf (meu sobrinho depois que leu meu e-mail começou a me chamar assim...rs); Viva; Vick; Vi; Vívia; Vivinha; Vica; Biba (??? - coisas da minha mãe); Bibinha (mãe surtando mode ON); entre outros...
Também tenho a incrível mania de chamar as pessoas por vários apelidos diferentes. Meus sobrinhos que sofrem. Exemplos: Jadson - Jadinho, Dinho, Bibo, Bibinho, Bibensio, Bin, Bode, Bodão, Bodovsky, etc; Allan - xaxa, pipas, xá, e o mais novo, skimbó (kkkk).


Porém não tenho a criatividade que o Marcelo Tas (CQC) tem, ele inventa os apelidos mais legais para chamar as matérias dos meninos. Danilo (capeta em forma de guri) , Rafa (pudim de jiló, e etc), Oscar (pequeno pônei - clááássico) e Felipe (o crespo mais lisinho do Brasil) recebem um apelido novo a cada reportagem. Morro de rir. Adoro CQC.

Por hoje é só! Apenas uma passagem rápida por aqui para descontrair. É como dizem por aí: Nem só de posts cults viverá o homem ;-)


Um beijo, meu povo!

sábado, 20 de junho de 2009

Geração Blush

Não sei se eu estou realmente desligada do mundo e das coisas que estão consideras "in" no momento, mas esta semana eu notei que as adolescentezinhas estão viciadas em Blush.
Usado para dar um aspecto mais saudável, o Blush há muito tempo habita as bolsinhas de maquiagens das meninas e senhoras mais vaidosas.
Eu, particularmente, não gosto, acho que fica superficial. Mas eu também nem preciso, já tenho as bochechas rosadas por natureza. Nunca usei isso aí... Aliás, não uso nada.
Lembro de ver senhorinhas mais idosas com aquelas marcas avermelhadas horrorosas na cara, parecendo um maracujá pintado. Só que o Blush deixou de ser o queridinho das vovós para ser o novo namoradinho das netinhas!
O gloss, ou brilho labial, que há pouco tempo ganhou cadeira cativa nas bolsas das mocinhas, e até mesmo carteiras, pois tem o modelo pingente que também pode ser usado no celular, acaba de receber mais um irmão, o blush.
Estou até agora espantada com a cena que presenciei no trem (sim, com o trem em movimento). Quatro menininhas com os seus 14, 15 anos, arrumadinhas, com os cabelos devidamente esticados estavam passando blush. Ok, até aí cena normal cotidiana. Mas elas já estavam com a cara cheia de blush, porém não satisfeitas se entupiam ainda mais. Até que ficaram bem pintadinhas, literalmente pintadinhas, de longe pareciam réplicas da boneca Emília. Ou que estavam indo para uma festa junina. Uma delas estava tão pintada que do pescoço pra baixo parecia outra pessoa.
Hoje no Shopping eu estava reparando que quase todas as mocinhas estavam assim com os rostos pra lá de corados. É alguma tendência de maquiagem para o inverno? Será que até na pigmentação das nossas bochechas essa ditadura da moda vai mandar? Sinceramente acho que tudo em excesso fica feio. Se usado para dar um ar de juventude, de saúde (como dizia vovó quando via um rostinho avermelhadinho), tudo bem, fica legal. Mas se for pra virar palhaço, Emília, e coisas do tipo, fala sério, hein. Vamos deixar a nossa face respirar!
BeijO**

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Só o Caco

Jesus, acende a luz!
Que dias corridos. O relógio não quer ser meu amiguinho mesmo.
Metado do ano já se foi.
Sem tempo MESMO pra vir aqui escrever e pra visitar os blogs amigos, mas logo logo farei isso. Prometo! Tô cheia de assunto pra conversar com vocês, mas tá difícil mesmo.

Passei apenas pra dizer que essa semana tô só o CACO.

Beijos!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Vacas


Quando pego algum ônibus que passe pela Avenida Brasil adoro ficar admirando aqueles morros, os famosos "campos elíseos". Acho lindo demais, todo aquele verde, as árvores formando aquele "chão" aveludado.

Em alguns morros eu sempre via umas vaquinhas lá no alto.
Vaquinhas sempre comendo e pastando.
Todo vez que eu passava, lá estavam as vaquinhas.
Nossa, como as vaquinhas comem.
Todo dia, comendo sem parar.
Comem muito e sempre no mesmo lugar.
Meu Deus, deve ter algum problema com essas vacas.
Vaquinhas que nem se mexem.
Caramba, não podem ser vacas!
Será que são vacas mesmo?
Ih, não parece vaca.
Nem saem do lugar.
Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaah!
Não são vacas mesmo!!!
São várias pedras pintadas de branco no alto do morro.
Que burra!

E eu desde pequena adorava ver as vaquinhas no alto do morro...

=(

terça-feira, 9 de junho de 2009

"n" coisas

Tornar-se gente grande é chato. Dá dor de cabeça.
Já tive o trabalho de passar no vestibular, cursar 4 anos e uns quebradinhos de uma faculdade mega estressante (mas que eu amo!)... Chega!
Quando você acha que acabou vem a pior parte.
Você percebe que está terminando a faculdade e será mais um nas estatísticas.
Mais um desempregado no mundo.

Deveria ser mais simples.

Semana deveras estressante na minha vida. 'N' coisas borbulhando na minha mente, mil coisas pra definir, pra decidir e o relógio parece não querer ajudar...

Esses dias ruins sempre me levam ao mesmo lugar: caixinha de recordações.
Adoro vasculhar e relembrar momentos legais da minha vida, ler cartas e cartões que ganhei de pessoas especiais. Daí achei um desenho muito feinho e estranho que fiz séculos atrás quando eu achava que tinha talento... Nossa, eu adorava esse desenho demais. Ai, ai, adolescente gosta de cada porcaria. Enfim...
Veio a calhar, pois criei uma comunidade super badalada no Orkut com seus 8 membros (rs): Eu faço desenhos estranhos.
Taí a obra de arte, está meio amarelado porque é muito velho, mais de 5 anos.

P.S.: Nem acreditei quando vi que o contador de membros passou dos 300. Como assim? Acho que eu preciso voltar a escrever coisas interessantes, pois tá vindo gente aqui, hein. Tô chique. Rs

Ganhei um selinho!

Estou tão feliz, ganhei um selinho. Não foi selinho de beijo, mas também foi bom :-)
O meu querido amigo lindo Felipe que deu.
Lipe é um anjo fofo.
E solteiro, hein, meninas!
Hahaha

Não tenho experiência com selos, mas pelo que entendi existem regras. Vamos lá:

A- Copiar a imagem do selinho em seu blog;

B- Escrever o link do blog que indicou: Blog do Engorda

C- Indicar mais 5 blogs que você tira o chapéu:

  1. Caixinha de Bonecas
  2. Histórias, nossas histórias!
  3. Ilícitas formas e amplitudes modernas
  4. Destruidores do Universo
  5. Cólica Mental

D- Avisar a todos que você indicar.

É isso.

BeijO*

P.S.: Aprendi agora como se faz um link decente, então desculpe pelos endereços gigantescos no post dos presentinhos, isso não mais acontecerá. Obrigada, Lipe, por me ajudar!

sábado, 6 de junho de 2009

Presentinhos

Tá certo que não vou dar nem receber presentes dia 12, mas nada me impede de criar aqui uma listinha de presentes romantiquinhos que eu adoraria ganhar, né?

Quem sabe alguém vê e resolve me dar!

;-)

Livro: CARTAS PARA VOCE: DECLARAÇOES DE AMOR EM TEMPOS MODERNOS
Joshua Knelman (Org.), Rosalind Porter (Org.)




Livro: O CLUBE DO FILME - David Gilmour



Livro: OSCAR WILDE: OBRA COMPLETA

http://www.travessa.com.br/OSCAR_WILDE_OBRA_COMPLETA/artigo/0f1e8407-b9fb-4cc8-b3d9-813b81724308

Só mais um livro!

Livro: CARTA A D.: HISTORIA DE UM AMOR - Andre Gorz

http://www.travessa.com.br/CARTA_A_D_HISTORIA_DE_UM_AMOR/artigo/6ca88e53-9085-4f3e-bf24-f461480a5e1c


Camiseta: "O amor é possível" > http://www.jaehcamisetas.com/estampa.asp?estampa=64


Quero mais umas 'n' coisas. Só que estou sem saco pra isso agora.

Então, aguardem a parte II.

Beijos!


sexta-feira, 26 de junho de 2009

Morrer é a solução

A TV só tem um assunto: Morte de Michael Jackson.
Tá certo que o cara foi um ícone, uma grande estrela e tal, mas ele só morreu, mais nada.
A mesma imprensa que só citava seu nome quando ele suspostamente tarava menininhos agora coloca Michael no mais alto pedestal, dizendo que lamenta muito a sua morte.
O que me faz concluir que morrer é a solução.
De rei do pop esquecido à manchete em todos os jornais, revistas e programas, Michael Jackson morto é um sucesso.

Reconheço o talento, o sucesso e a importância de Michael na história da música, mas ainda assim preciso confessar que tenho medo dele. Nesses últimos anos ele estava parecendo o fantasminha camarada.
O que é isso, companheiro?
Onde foi parar o nariz dele? o.O
Enfim, seja lá onde estiver, que descanse em paz.
E nós, reles mortais, teremos que suportar milhares de reportagens sobre a vida de Michael Jackson até que outro famoso morra ou que outro avião caia.
Repararam que ninguém lembra mais do avião da Air France?
¬¬'
BeijO*

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Por falar em Suco...


Olha só de quem eu lembrei: Besouro suco!!!
Viviane e suas associações perigosas!
;-)


terça-feira, 23 de junho de 2009

Apelidos

Estava pensando em quantos apelidos recebemos durante a nossa vida. Cada pessoa que conhecemos ou cada lugar onde vamos, seja lá onde estivermos, sempre vai ter alguém para nos chamar por algum nome incrivelmente estranho que nunca imaginamos.
Existem os apelidos clássicos, aqueles que as pessoas sem muita criativade e com mais noção das coisas vão usar, pois se é o que todo mundo te chama, não tem erro, não existe o risco de levar um baita 'fora'.
Existem os apelidos de família, aquele que sua mãe te chama, que deveria ficar ali entre vocês, mas que seu irmão escuta, que conta para o seu primo, que fala para sua tia, que conta para sua vó ... e quando você vê, já era, a família todo está te chamando por aquele apelidinho, que geralmente é vergonhoso. Caso do meu irmão Severino (ai, meu pai e seu gosto peculiar para nomes...) que é conhecido por todos como Bilú. Um homem enorme e barrigudo que se chama Bilú.
Existem os apelidos de escola, geralmente traumáticos, pois os amiguinhos do colégio são muito cruéis. Eles vão pegar aquela característica que você mais odeia, que você mais se envergonha de ter e vão te chamar assim pelo resto da vida. Até mesmo quando se encontrarem aos 40 anos de idade ele vai te chamar de 'bolinha', 'peitudo', 'mijão' e etc.
Existem os apelidos temporários, aqueles que você vai receber por ter feito, ou por ter acontecido, algo fora do normal em alguma situação. As pessoas vão te chamar assim por uma ou duas semanas e acabou. Nem vão lembrar mais do ocorrido...
E por último, mas não menos importantes, os apelidos imaginários. Ah, são os piores. Pois são aqueles que você nem sabe que tem, mas com certeza alguém pensa nele quando te encontra por aí, porém por educação e falta de coragem nunca vai te chamar assim. Bom, isso acontece comigo, acho que quase todas as pessoas que conheço têm apelidos imaginários, não por maldade, só que eu faço muitas associações. Por exemplo, tem um maluco que trabalha lá na xerox da facul que parece o Piu-Piu, toda vez que olho pra ele vejo o Piu-Piu, mas não tenho motivo nem intimidade pra chamar ele assim.
E por que eu falei em apelidos hoje?
É que tava pensando em uma família amiga da minha onde todas as pessoas têm apelidos e são chamadas por eles. Nada grave. Só que eu me dei conta que não sei o nome de ninguém, só os apelidos. Pessoas que conheço desde o dia que nasci, mas que não sei o nome... Que coisa.
E os apelidos são engraçados e sem sentido. Veja: Mãe - Nininha; Pai - Nanô; Filhos - Lula (é uma mulher), Suco (outra mulher e sim, é suco mesmo, não me pergunte o porquê), Ceiça (mais normalzinho), Póca e Néo. Ah, tem um filho normal, chamado Fabinho. O único que se livrou...
Eu mesma tenho vários apelidos. O clássico - Vivi; O clássico turbinado - ViviX (invenção minha, claro); Ane; Anerf (meu sobrinho depois que leu meu e-mail começou a me chamar assim...rs); Viva; Vick; Vi; Vívia; Vivinha; Vica; Biba (??? - coisas da minha mãe); Bibinha (mãe surtando mode ON); entre outros...
Também tenho a incrível mania de chamar as pessoas por vários apelidos diferentes. Meus sobrinhos que sofrem. Exemplos: Jadson - Jadinho, Dinho, Bibo, Bibinho, Bibensio, Bin, Bode, Bodão, Bodovsky, etc; Allan - xaxa, pipas, xá, e o mais novo, skimbó (kkkk).


Porém não tenho a criatividade que o Marcelo Tas (CQC) tem, ele inventa os apelidos mais legais para chamar as matérias dos meninos. Danilo (capeta em forma de guri) , Rafa (pudim de jiló, e etc), Oscar (pequeno pônei - clááássico) e Felipe (o crespo mais lisinho do Brasil) recebem um apelido novo a cada reportagem. Morro de rir. Adoro CQC.

Por hoje é só! Apenas uma passagem rápida por aqui para descontrair. É como dizem por aí: Nem só de posts cults viverá o homem ;-)


Um beijo, meu povo!

sábado, 20 de junho de 2009

Geração Blush

Não sei se eu estou realmente desligada do mundo e das coisas que estão consideras "in" no momento, mas esta semana eu notei que as adolescentezinhas estão viciadas em Blush.
Usado para dar um aspecto mais saudável, o Blush há muito tempo habita as bolsinhas de maquiagens das meninas e senhoras mais vaidosas.
Eu, particularmente, não gosto, acho que fica superficial. Mas eu também nem preciso, já tenho as bochechas rosadas por natureza. Nunca usei isso aí... Aliás, não uso nada.
Lembro de ver senhorinhas mais idosas com aquelas marcas avermelhadas horrorosas na cara, parecendo um maracujá pintado. Só que o Blush deixou de ser o queridinho das vovós para ser o novo namoradinho das netinhas!
O gloss, ou brilho labial, que há pouco tempo ganhou cadeira cativa nas bolsas das mocinhas, e até mesmo carteiras, pois tem o modelo pingente que também pode ser usado no celular, acaba de receber mais um irmão, o blush.
Estou até agora espantada com a cena que presenciei no trem (sim, com o trem em movimento). Quatro menininhas com os seus 14, 15 anos, arrumadinhas, com os cabelos devidamente esticados estavam passando blush. Ok, até aí cena normal cotidiana. Mas elas já estavam com a cara cheia de blush, porém não satisfeitas se entupiam ainda mais. Até que ficaram bem pintadinhas, literalmente pintadinhas, de longe pareciam réplicas da boneca Emília. Ou que estavam indo para uma festa junina. Uma delas estava tão pintada que do pescoço pra baixo parecia outra pessoa.
Hoje no Shopping eu estava reparando que quase todas as mocinhas estavam assim com os rostos pra lá de corados. É alguma tendência de maquiagem para o inverno? Será que até na pigmentação das nossas bochechas essa ditadura da moda vai mandar? Sinceramente acho que tudo em excesso fica feio. Se usado para dar um ar de juventude, de saúde (como dizia vovó quando via um rostinho avermelhadinho), tudo bem, fica legal. Mas se for pra virar palhaço, Emília, e coisas do tipo, fala sério, hein. Vamos deixar a nossa face respirar!
BeijO**

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Só o Caco

Jesus, acende a luz!
Que dias corridos. O relógio não quer ser meu amiguinho mesmo.
Metado do ano já se foi.
Sem tempo MESMO pra vir aqui escrever e pra visitar os blogs amigos, mas logo logo farei isso. Prometo! Tô cheia de assunto pra conversar com vocês, mas tá difícil mesmo.

Passei apenas pra dizer que essa semana tô só o CACO.

Beijos!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Vacas


Quando pego algum ônibus que passe pela Avenida Brasil adoro ficar admirando aqueles morros, os famosos "campos elíseos". Acho lindo demais, todo aquele verde, as árvores formando aquele "chão" aveludado.

Em alguns morros eu sempre via umas vaquinhas lá no alto.
Vaquinhas sempre comendo e pastando.
Todo vez que eu passava, lá estavam as vaquinhas.
Nossa, como as vaquinhas comem.
Todo dia, comendo sem parar.
Comem muito e sempre no mesmo lugar.
Meu Deus, deve ter algum problema com essas vacas.
Vaquinhas que nem se mexem.
Caramba, não podem ser vacas!
Será que são vacas mesmo?
Ih, não parece vaca.
Nem saem do lugar.
Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaah!
Não são vacas mesmo!!!
São várias pedras pintadas de branco no alto do morro.
Que burra!

E eu desde pequena adorava ver as vaquinhas no alto do morro...

=(

terça-feira, 9 de junho de 2009

"n" coisas

Tornar-se gente grande é chato. Dá dor de cabeça.
Já tive o trabalho de passar no vestibular, cursar 4 anos e uns quebradinhos de uma faculdade mega estressante (mas que eu amo!)... Chega!
Quando você acha que acabou vem a pior parte.
Você percebe que está terminando a faculdade e será mais um nas estatísticas.
Mais um desempregado no mundo.

Deveria ser mais simples.

Semana deveras estressante na minha vida. 'N' coisas borbulhando na minha mente, mil coisas pra definir, pra decidir e o relógio parece não querer ajudar...

Esses dias ruins sempre me levam ao mesmo lugar: caixinha de recordações.
Adoro vasculhar e relembrar momentos legais da minha vida, ler cartas e cartões que ganhei de pessoas especiais. Daí achei um desenho muito feinho e estranho que fiz séculos atrás quando eu achava que tinha talento... Nossa, eu adorava esse desenho demais. Ai, ai, adolescente gosta de cada porcaria. Enfim...
Veio a calhar, pois criei uma comunidade super badalada no Orkut com seus 8 membros (rs): Eu faço desenhos estranhos.
Taí a obra de arte, está meio amarelado porque é muito velho, mais de 5 anos.

P.S.: Nem acreditei quando vi que o contador de membros passou dos 300. Como assim? Acho que eu preciso voltar a escrever coisas interessantes, pois tá vindo gente aqui, hein. Tô chique. Rs

Ganhei um selinho!

Estou tão feliz, ganhei um selinho. Não foi selinho de beijo, mas também foi bom :-)
O meu querido amigo lindo Felipe que deu.
Lipe é um anjo fofo.
E solteiro, hein, meninas!
Hahaha

Não tenho experiência com selos, mas pelo que entendi existem regras. Vamos lá:

A- Copiar a imagem do selinho em seu blog;

B- Escrever o link do blog que indicou: Blog do Engorda

C- Indicar mais 5 blogs que você tira o chapéu:

  1. Caixinha de Bonecas
  2. Histórias, nossas histórias!
  3. Ilícitas formas e amplitudes modernas
  4. Destruidores do Universo
  5. Cólica Mental

D- Avisar a todos que você indicar.

É isso.

BeijO*

P.S.: Aprendi agora como se faz um link decente, então desculpe pelos endereços gigantescos no post dos presentinhos, isso não mais acontecerá. Obrigada, Lipe, por me ajudar!

sábado, 6 de junho de 2009

Presentinhos

Tá certo que não vou dar nem receber presentes dia 12, mas nada me impede de criar aqui uma listinha de presentes romantiquinhos que eu adoraria ganhar, né?

Quem sabe alguém vê e resolve me dar!

;-)

Livro: CARTAS PARA VOCE: DECLARAÇOES DE AMOR EM TEMPOS MODERNOS
Joshua Knelman (Org.), Rosalind Porter (Org.)




Livro: O CLUBE DO FILME - David Gilmour



Livro: OSCAR WILDE: OBRA COMPLETA

http://www.travessa.com.br/OSCAR_WILDE_OBRA_COMPLETA/artigo/0f1e8407-b9fb-4cc8-b3d9-813b81724308

Só mais um livro!

Livro: CARTA A D.: HISTORIA DE UM AMOR - Andre Gorz

http://www.travessa.com.br/CARTA_A_D_HISTORIA_DE_UM_AMOR/artigo/6ca88e53-9085-4f3e-bf24-f461480a5e1c


Camiseta: "O amor é possível" > http://www.jaehcamisetas.com/estampa.asp?estampa=64


Quero mais umas 'n' coisas. Só que estou sem saco pra isso agora.

Então, aguardem a parte II.

Beijos!