About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

E lá se foi 2011...

Mais um ano passou... e que ano!!!
2011 pode ser resumido pra mim em uma palavra: NOVIDADE.
Muita coisa nova aconteceu em minha vida, coisas boas e ruins, mas todas me fizeram aprender muito e tenho certeza que me prepararam para um 2012 mais maduro e de decisões importantes.
Trabalhei DEMAIS! Até pouco tempo atrás eu só estudava e agora preciso lidar com 3 empregos, pós, curso... ufa! Não foi fácil, mas eu escolhi assim, eu estudei muito para conquistar tudo isso e não posso reclamar de nada. 
Só tenho que agradecer a Deus por fazer cumprir suas promessas em minha vida e tornar realidade todos aqueles sonhos que sonhamos e planejamos tanto. No início do ano tive um susto, mas foi necessário para que eu entendesse que preciso aprender a confiar a Deus acima de todas as coisas, pois se Ele prometeu nada e ninguém pode tirar de mim. Então, obrigada, Senhor por estar comigo a todo instante, por me dar forças e por ser fiel mesmo eu não merecendo...
Fiz muitos amigos em 2011 e tudo graças ao blog, acreditam? Então fica aqui meu agradecimento especial aos meus amigos mais que especiais: Lisse, Evellyn, Nath e Henri!! Ir para a Bienal do Livro com esses loucos foi tudo de bom. 
No quesito coração 2011 também foi especial.. não, não arrumei um namorado! Haha... Mas foi bom, rs. Sem maiores comentários sobre isso.. rs. Não estou apaixonada, mas 2011 me deixou tranquila, sei que na hora certá vai acontecer.

E que 2012 seja ainda melhor!

Feliz ano novo!

Beijos,
Vivi

sexta-feira, 10 de junho de 2011

1001 maneiras de brigar antes de morrer - Tati Bernardi

Acabei de conhecer um canal no Youtube muito legal chamado 1001maneiras que tem uma série de vídeos engraçados com cenas criadas pela querida Tati Bernardi. Conheci os textos da Tati através do Blônicas (que nem é mais atualizado, uma pena, eu adorava) e cheguei até seu site, seus livros e histórias super sinceras e cômicas. Acho que toda mulher se identifica um pouco com o jeito Tati Bernardi de ser...
O canal já tem 3 vídeos e ao que parece outros virão por aí, se quer assistir um vídeo muito legal, veja:





Fala sério e não seja mentirosa: nunca se pegou pensando como a doida da Adriana?? Ahh, tá bom. Eu já! rs
Se você gostar, inscreva-se no canal e acompanhe essa série super comédia.

Segredinho: Tati sempre foi uma das minhas inspirações, um dia eu quero conseguir escrever com a ousadia dela. Assim como a inteligência e talento de Martha Medeiros. HAHA... Abusada, né? Sonhar não custa nada!

Uma prova do que estou dizendo - Um texto fresquinho da Tati publicado na Revista Alfa sobre o dia dos namorados:




Deixa de preguiça, clica aí no link de cima e vai ler! :P

Beijos!
Vivi

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Atitude

Uma das coisas que mais admiro nas pessoas é a atitude. Saber o que quer e fazer acontecer. E isso em um relacionamento é fundamental. É  uma das principais características que busco em uma pessoa. 

Três situações em que uma pessoa sem atitude me irrita:

1 - Primeiro encontro
Estamos na fase dos direitos iguais para homens e mulheres, mas no primeiro encontro ainda espero que o cara tenha atitude e saiba para onde me levar. Quer me deixar irritada? Marque comigo em um lugar aleatório e pergunte "Onde você quer ir?". Não, eu não quero escolher, eu quero ser surpreendida com a sua criatividade e bom gosto, dá pra entender isso? Homens, por favor, atitude na hora de convidar as mulheres para sair.

2 - Presente
A pior coisa que já inventaram no mundo: cartão de presente! Presente é muito mais que dar algo que a pessoa precisa, é mostrar carinho e cuidado na hora de escolher algo para dar. Se você dá o cartão de presente, que dedicação teve? É a mesma que dar dinheiro... Desculpa aí quem gosta, mas isso não me convence, é coisa de gente sem atitude. Prefiro ganhar um livro do Paulo Coelho (que eu odeio), mas que foi escolhido com amor, do que um cartão de R$ 100,00 da Saraiva (acho que agora peguei pesado demais, rs, mas foi para ilustrar bem, rs). E fica a dica: NUNCA me dê livro do Paulo Coelho, rs. Já que presente é para mostrar cuidado, tenha o cuidado de pesquisar meu gosto, visite meu skoob, converse com meus amigos, mas seja criativo.

3 - "Dar um tempo"
Sou extremamente 8 ou 80, não existe meio termo pra mim, amo ou odeio, sempre fui assim. Não gosto de rodeios, de meias palavras numa tentativa de amenizar a gravidade de certas situações. A equação é bem simples, se uma relação não está dando certo: tchau. Para que dizer que vai "dar um tempo"? Isso não existe, meu amor! Quando você gosta, quer estar perto e pronto, dificuldades sempre existirão, mas em conjunto podem ser superadas. Se você acha que precisa parar para pensar, não diga que é temporário, coloque um ponto final. Se a situação melhorar, comece um novo parágrafo na sua relação, isso vai ser muito melhor que emendar um que já não estava dando certo. Tenha atitude e encare a realidade.

É, acho que me irrito demais e talvez isso explique minha solteirice, rs.

De janeiro a janeiro (Nando Reis)

Uma letra maravilhosa na voz doce e bela da Roberta Campos e do querido Nando Reis. Não tem como não se apaixonar... Divirtam-se!




Não me canso de ouvir e cantar...



De Janeiro A Janeiro

Não consigo olhar no fundo dos seus olhos
E enxergar as coisas que me deixam no ar, me deixam no ar
As várias fases, estações que me levam com o vento
E o pensamento bem devagar

Outra vez, eu tive que fugir
Eu tive que correr, pra não me entregar
As loucuras que me levam até você
Me fazem esquecer, que eu não posso chorar

Olhe bem no fundo dos meus olhos
E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
O universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar

Mas talvez, você não entenda
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acaba
r

quinta-feira, 21 de abril de 2011

O que é belo...

O que de fato é importante? O produto ou a embalagem? Garanto que 90% das pessoas irão responder que o que importa é o conteúdo. Mas garanto também que 80% desses 90% serão os primeiros a agir de forma contrária ao que disseram.

Cansei de pessoas hipócritas que dizem alguma coisa só para parecer um "bom cidadão" diante da sociedade. Pessoas mesquinhas que desprezam o outro por mero detalhes e que não conseguem enxergar seus próprios umbigos (que em geral são horríveis de sujos). 

Odeio pessoas que se assumem superficiais e dizem ao mundo o quanto são fúteis e sem conteúdo. Que usam palavras de mestres de maneira distorcida para tentar justificar suas atitudes tolas. Nessa semana que passou me revoltei no Twitter e escrevi sobre o mal uso da frase do poema Receita de Mulher do meu amado poetinha Vinicius de Moraes: "As muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental". Posso parecer uma pessoa cheia de certezas, mas nem sou, só garanto que a maioria das pessoas que usam essa frase NUNCA leram todo o poema e não fazem a menor ideia do conceito de beleza que o poetinha usou. Então, por favor, não cometa o pecado de dizer isso por aí sem saber o que significa. Beleza é muito mais do que seus olhos podem ver, meu filho.

Se você quiser conhecer todo o poema, clique aqui.

Não posso evitar de citar também as pessoas idiotas que criam comunidades no Orkut apenas para colocar fotos de pessoas que elas consideram "feias". Você tem todo o direito de ter sua opinião, mas a partir do momento que passa a fazer chacota com isso e ainda por cima usa a internet como meio de divulgação está cometendo um crime, isso se chama cyberbullying. O que essas pessoas ganham constrangendo o próximo assim dessa maneira? E daí que você é mais bonito? No final você virar bosta como todo mundo, você vai morrer e seu corpo será comido pelos bichos da terra. Sua beleza serviu pra que mesmo? Hein?   

Aprenda a usar os olhos do coração, veja o que existe além do corpo, respeite o outro, tenho certeza que você será muito mais feliz assim. Nosso mundo já está cheio de tristezas, pra que mais lágrimas? Vamos fazer brotar sorrisos nos rostos dos nossos próximos.



segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O futuro do CD


Recentemente tivemos a triste notícia do fechamento da loja Modern Sound em Copacabana, para quem não conhece era uma das lojas de CDs mais famosas do Rio de Janeiro e  já foi palco de grandes eventos. No fundo sabemos que com o avanço da tecnologia inevitavelmente os CDs perderiam espaço, é um problema que a industrial musical está enfrentando há algum tempo e que tende a piorar se não houver uma revolução no pensamento dos empreendedores.


Colecionadores e fãs verdadeiros de bandas e cantores não abrirão mão de comprar o CD, mesmo que seja só para guardar, porque as coleções têm seu charme. Mas e a nova geração? Conheço adolescentes que nunca compraram um CD na vida e não sabem o que é ter de esperar o dia do lançamento pra ir correndo na loja comprar, já que antes mesmo de ser divulgada em rádios as músicas podem ser baixadas na internet.


Lembro de quando o CD era uma realidade distante e eu colecionava fita k7, nossa... Tive um walkman daqueles amarelos, enormes e com fones gigantes e achava o máximo. Era emocionante ligar para a rápido, pedir a música favorita e ficar aguardando ansiosamente para apertar o REC para gravá-la na fita. A qualidade era baixa, ficava cheio de ruídos e até mesmo anúncios de patrocinadores, mas a fitinha fazia sucesso entre minhas amigas e todo mundo queria ouvir.


Esses momentos não têm preço e iPod nenhum consegue superar!


Eu não sou uma pessoa contra a tecnologia, pelo contrário, eu adoro, mas vejo a geração de hoje perdendo um pouco a paixão e isso é ruim. Primeiro não há muitas bandas atuais que consigam mobilizar milhares de jovens por décadas. O que temos são bandas de um sucesso só que são péssimas e caem no esquecimento rápido. Tenho certeza que muitas menininhas que hoje se dizem fãs de bandinhas coloridas daqui uns anos vão se envergonhar disso!

Que saudade do tempo em que música boa era do Legião Urbana e dos Beatles!

Mas temos bons exemplos na atualidade de pessoas que entendem que não dá mais pra frear os downloads das músicas na rede e que estão usando isso em favor dos seus trabalhos. São os integrantes do movimento MPB - Música Para Baixar. Uma das minhas paixões musicais faz parte desse projeto e trabalha para que mais músicos possam aderir essa ideia.

O Teatro Mágico disponibiliza as músicas gratuitamente na internet e os CDs são vendidos por preços acessíveis. Quando não há o interesse de uma grande gravadora por trás o trabalho fica mais fácil. A trupe vende seus CDs e DVDs na lojinha virtual e nos shows. E quer saber? Vendem muito!! O fato de disponibilizar a música para download não atrapalha as vendas, durante os shows Seu Odácio Anitelli fica na lojinha cercado de fãs querendo adquirir os produtos. Eu tenho as músicas baixas sim, mas quando vou ao show faço questão de comprar algo também.
O movimento da MPB é mais do que isso simplesmente, se você quiser entender e conhecer visite a página da trupe: clique aqui.



Hoje o post foi assim falando de várias coisas porque os assuntos de certa forma estão interligados. 
E qual é a sua opinião sobre o futuro dos CDs?

domingo, 23 de janeiro de 2011

Férias

Oi, pessoal.
Vim avisar que o blog não foi abandonado, ok?
Só tirei férias daqui neste mês de janeiro para me dedicar ao novo que é bebê, mas em fevereiro estarei de volta por aqui!

Beijos!
Vivi

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Retrospectiva Literária 2010


Oi, amigos!
Eu inscrevi o Um Ponto Fora da Curva na Retrospectiva Literária do blog Pensamento Tangencial da Angélica e deveria ter postado aqui ontem as minhas respostas, mas eu respondi no novo blog (http://livrosdavivi.blogspot.com/) porque achei mais coerente ser postado lá! Ainda estou me adaptando com os dois blogs, espero logo colocar tudo em ordem. Desde já agradeço a compreensão e a participação de vocês no meu novo cantinho.

Confiram a minha retrospectiva 2010: Clique Aqui!

Beijos*

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Agora é o futuro!

Chegou o dia da reflexão, o dia em que as pessoas param para fazer um balanço geral de suas vidas  e renovar as esperanças para o ano novo que se aproxima. Não consigo pensar em outra pessoa além de Drummond (embora eu duvide da autoria das poesias que encontro pela internet) para dar o brilho especial neste último post:


“Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar
e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação
e tudo começa outra vez, com outro número
e outra vontade de acreditar
que daqui para diante,
vai ser diferente. “


Claro que não acontece nada de fenomenal quando o relógio marca meia-noite, mas a sensação que temos é que algo mudou sim, que agora conseguiremos fazer valer todas as promessas que não cumprimos do ano anterior. Acho legal ter metas, traçar as resoluções de ano novo, isso é válido, motiva e faz com que você tenha um alvo a atingir. Só que as promessas de ano novo são tão frágeis e fáceis de se quebrar... Aquela dieta  que você planejou (para começar no dia 2, claro) geralmente não chega nem na metade de janeiro, o entusiasmo de acordar cedo todos os dias para se exercitar vai para o espaço, você continua pensando no idiota que não te merece e assim sua lista de resoluções para o ano começa a fracassar nos primeiros dias de vida...

Não, eu não quero te desanimar, calma! Quero atentar para um detalhe, se por acaso você falhar em suas metas logo no primeiro mês não precisa esperar um ano novinho para recomeçar... afinal, o que é a vida além de um grande recomeço?

O Leoni tem uma música genial que eu gostaria de compartilhar com vocês:


Se não agora, quando?

Leoni

Composição: George Israel/Leoni/Luciana Fregolente

Serei feliz quando juntar dinheiro
Der a volta ao mundo e mudar de emprego
Serei feliz quando estiver mais magro
E couber em qualquer roupa que estiver na moda
Serei feliz quando tiver respostas
Quando for famoso e me sentir seguro
Serei feliz quando ela for embora
Quando o meu país me parecer mais justo
Serei feliz quando a dor passar
Serei feliz em outro lugar
Serei feliz quando você ligar
A sorte é que tem sempre alguém pra me lembrar
Que agora é o futuro
Que eu andava esperando
Agora é o futuro
Se não agora, quando
quando, quando, quando?
Serei feliz quando eu tiver dezoito
Sair de casa e comprar um carro
Serei feliz quando aos trinta e poucos
Comprar a minha casa e a vida for mais clara
Serei feliz quando um verso meu
Te fizer chorar e perder a fala
Serei feliz quando eu abrir a porta
E encontrar os meus problemas arrumando a mala
Serei feliz quando o sol nascer
Serei feliz quando Deus quiser
Serei feliz quando merecer
Mas escrevo pelos muros
pra não me esquecer

Você não precisa esperar o ano novo chegar, AGORA É O FUTURO!

Não precisa de data especial para começar a ser feliz, todo dia é dia de começar, de recomeçar, de (re)recomeçar e etc...

Não preciso ser mais magra,
Não preciso ser mais rica, 
Não preciso ser famosa,
Não preciso te esquecer,
Não preciso de suas ligações,
Não preciso de todos os meus problemas resolvidos,
Preciso apenas entender que o meu futuro é agora, que só depende de mim.
Se não agora, quando?
Pra que esperar?


O meu desejo paras hoje é que 2011 seja um ano vocês façam acontecer muitas coisas boas, que renovem as promessas todos os dias e principalmente que sejam muito felizes!


Feliz 2011 \o/

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Dia de Faxina!

Olá, pessoas queridas.
Hoje venho aqui para arrumar a casa! Sim, isso mesmo, eu sou desorganizada por natureza e a bagunça conseguiu chegar até mesmo aqui no blog.

Muitos  talvez não saibam, mas este blog foi criado sem intenções de ser literário, foi feito para ser o cantinho das minhas memórias, dos meus devaneios, dos meus textos e  das minhas tentativas de escrever algo útil. Mas nesses últimos meses eu descobri que poderia compartilhar com vocês também as minhas leituras e me empolguei com isso. Sempre me senti meio frustrada por não ter com quem compartilhar o que leio e acabei descobrindo várias blogs de pessoas tão apaixonadas por livros quanto eu e a partir daí foi meio inevitável que os meus posts trilhassem esse caminho. Mas eu sinto falta dos meus textos de antes, saudade mesmo, sabe? E postá-los aqui do jeito que o blog está agora seria misturar demais as coisas.

A solução então foi a criação de um novo blog. E eu como sou mega indecisa fiquei dias para decidir se o novo blog seria para os meus textos e este continuaria falando de livros ou se o novo seria para os livros e este voltaria às origens. Decidi pela segunda opção depois de muito conversar com alguns amigos. E realmente é o melhor, já que o nome do blog "Um Ponto Fora da Curva" nada tem de literário, é uma grande brincadeira que matemáticos gostam de fazer e tem tudo a ver com os posts que eu fazia antigamente.

O que pesou foi o fato de ter muitos seguidores aqui por conta dos livros, antes disso eu não passava dos 35... Então vou pedir a cada seguidor aqui do blog, novo ou não, que siga também o meu blog novo, sei que é chato ficar pedindo as coisas, mas é apenas uma mudança de casa. Quando mudamos de telefone, não temos que passar nosso novo número e pedir que os amigos adicionem na agenda? É isso que estou pedindo, que adicionem meu novo endereço na lista de vocês.

Assim aos poucos o Um Ponto Fora da Curva voltará às suas origens e logo estarei aqui trazendo novos textos para vocês!

Espero que compreendam os motivos da mudança.

O novo cantinho dedicado aos livros é o blog "Livros da Vivi" (faltou criatividade para um nome melhor):
Aguardo vocês lá ;)

Beijos!

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

E lá se foi 2011...

Mais um ano passou... e que ano!!!
2011 pode ser resumido pra mim em uma palavra: NOVIDADE.
Muita coisa nova aconteceu em minha vida, coisas boas e ruins, mas todas me fizeram aprender muito e tenho certeza que me prepararam para um 2012 mais maduro e de decisões importantes.
Trabalhei DEMAIS! Até pouco tempo atrás eu só estudava e agora preciso lidar com 3 empregos, pós, curso... ufa! Não foi fácil, mas eu escolhi assim, eu estudei muito para conquistar tudo isso e não posso reclamar de nada. 
Só tenho que agradecer a Deus por fazer cumprir suas promessas em minha vida e tornar realidade todos aqueles sonhos que sonhamos e planejamos tanto. No início do ano tive um susto, mas foi necessário para que eu entendesse que preciso aprender a confiar a Deus acima de todas as coisas, pois se Ele prometeu nada e ninguém pode tirar de mim. Então, obrigada, Senhor por estar comigo a todo instante, por me dar forças e por ser fiel mesmo eu não merecendo...
Fiz muitos amigos em 2011 e tudo graças ao blog, acreditam? Então fica aqui meu agradecimento especial aos meus amigos mais que especiais: Lisse, Evellyn, Nath e Henri!! Ir para a Bienal do Livro com esses loucos foi tudo de bom. 
No quesito coração 2011 também foi especial.. não, não arrumei um namorado! Haha... Mas foi bom, rs. Sem maiores comentários sobre isso.. rs. Não estou apaixonada, mas 2011 me deixou tranquila, sei que na hora certá vai acontecer.

E que 2012 seja ainda melhor!

Feliz ano novo!

Beijos,
Vivi

sexta-feira, 10 de junho de 2011

1001 maneiras de brigar antes de morrer - Tati Bernardi

Acabei de conhecer um canal no Youtube muito legal chamado 1001maneiras que tem uma série de vídeos engraçados com cenas criadas pela querida Tati Bernardi. Conheci os textos da Tati através do Blônicas (que nem é mais atualizado, uma pena, eu adorava) e cheguei até seu site, seus livros e histórias super sinceras e cômicas. Acho que toda mulher se identifica um pouco com o jeito Tati Bernardi de ser...
O canal já tem 3 vídeos e ao que parece outros virão por aí, se quer assistir um vídeo muito legal, veja:





Fala sério e não seja mentirosa: nunca se pegou pensando como a doida da Adriana?? Ahh, tá bom. Eu já! rs
Se você gostar, inscreva-se no canal e acompanhe essa série super comédia.

Segredinho: Tati sempre foi uma das minhas inspirações, um dia eu quero conseguir escrever com a ousadia dela. Assim como a inteligência e talento de Martha Medeiros. HAHA... Abusada, né? Sonhar não custa nada!

Uma prova do que estou dizendo - Um texto fresquinho da Tati publicado na Revista Alfa sobre o dia dos namorados:




Deixa de preguiça, clica aí no link de cima e vai ler! :P

Beijos!
Vivi

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Atitude

Uma das coisas que mais admiro nas pessoas é a atitude. Saber o que quer e fazer acontecer. E isso em um relacionamento é fundamental. É  uma das principais características que busco em uma pessoa. 

Três situações em que uma pessoa sem atitude me irrita:

1 - Primeiro encontro
Estamos na fase dos direitos iguais para homens e mulheres, mas no primeiro encontro ainda espero que o cara tenha atitude e saiba para onde me levar. Quer me deixar irritada? Marque comigo em um lugar aleatório e pergunte "Onde você quer ir?". Não, eu não quero escolher, eu quero ser surpreendida com a sua criatividade e bom gosto, dá pra entender isso? Homens, por favor, atitude na hora de convidar as mulheres para sair.

2 - Presente
A pior coisa que já inventaram no mundo: cartão de presente! Presente é muito mais que dar algo que a pessoa precisa, é mostrar carinho e cuidado na hora de escolher algo para dar. Se você dá o cartão de presente, que dedicação teve? É a mesma que dar dinheiro... Desculpa aí quem gosta, mas isso não me convence, é coisa de gente sem atitude. Prefiro ganhar um livro do Paulo Coelho (que eu odeio), mas que foi escolhido com amor, do que um cartão de R$ 100,00 da Saraiva (acho que agora peguei pesado demais, rs, mas foi para ilustrar bem, rs). E fica a dica: NUNCA me dê livro do Paulo Coelho, rs. Já que presente é para mostrar cuidado, tenha o cuidado de pesquisar meu gosto, visite meu skoob, converse com meus amigos, mas seja criativo.

3 - "Dar um tempo"
Sou extremamente 8 ou 80, não existe meio termo pra mim, amo ou odeio, sempre fui assim. Não gosto de rodeios, de meias palavras numa tentativa de amenizar a gravidade de certas situações. A equação é bem simples, se uma relação não está dando certo: tchau. Para que dizer que vai "dar um tempo"? Isso não existe, meu amor! Quando você gosta, quer estar perto e pronto, dificuldades sempre existirão, mas em conjunto podem ser superadas. Se você acha que precisa parar para pensar, não diga que é temporário, coloque um ponto final. Se a situação melhorar, comece um novo parágrafo na sua relação, isso vai ser muito melhor que emendar um que já não estava dando certo. Tenha atitude e encare a realidade.

É, acho que me irrito demais e talvez isso explique minha solteirice, rs.

De janeiro a janeiro (Nando Reis)

Uma letra maravilhosa na voz doce e bela da Roberta Campos e do querido Nando Reis. Não tem como não se apaixonar... Divirtam-se!




Não me canso de ouvir e cantar...



De Janeiro A Janeiro

Não consigo olhar no fundo dos seus olhos
E enxergar as coisas que me deixam no ar, me deixam no ar
As várias fases, estações que me levam com o vento
E o pensamento bem devagar

Outra vez, eu tive que fugir
Eu tive que correr, pra não me entregar
As loucuras que me levam até você
Me fazem esquecer, que eu não posso chorar

Olhe bem no fundo dos meus olhos
E sinta a emoção que nascerá quando você me olhar
O universo conspira a nosso favor
A conseqüência do destino é o amor, pra sempre vou te amar

Mas talvez, você não entenda
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor, não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acaba
r

quinta-feira, 21 de abril de 2011

O que é belo...

O que de fato é importante? O produto ou a embalagem? Garanto que 90% das pessoas irão responder que o que importa é o conteúdo. Mas garanto também que 80% desses 90% serão os primeiros a agir de forma contrária ao que disseram.

Cansei de pessoas hipócritas que dizem alguma coisa só para parecer um "bom cidadão" diante da sociedade. Pessoas mesquinhas que desprezam o outro por mero detalhes e que não conseguem enxergar seus próprios umbigos (que em geral são horríveis de sujos). 

Odeio pessoas que se assumem superficiais e dizem ao mundo o quanto são fúteis e sem conteúdo. Que usam palavras de mestres de maneira distorcida para tentar justificar suas atitudes tolas. Nessa semana que passou me revoltei no Twitter e escrevi sobre o mal uso da frase do poema Receita de Mulher do meu amado poetinha Vinicius de Moraes: "As muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental". Posso parecer uma pessoa cheia de certezas, mas nem sou, só garanto que a maioria das pessoas que usam essa frase NUNCA leram todo o poema e não fazem a menor ideia do conceito de beleza que o poetinha usou. Então, por favor, não cometa o pecado de dizer isso por aí sem saber o que significa. Beleza é muito mais do que seus olhos podem ver, meu filho.

Se você quiser conhecer todo o poema, clique aqui.

Não posso evitar de citar também as pessoas idiotas que criam comunidades no Orkut apenas para colocar fotos de pessoas que elas consideram "feias". Você tem todo o direito de ter sua opinião, mas a partir do momento que passa a fazer chacota com isso e ainda por cima usa a internet como meio de divulgação está cometendo um crime, isso se chama cyberbullying. O que essas pessoas ganham constrangendo o próximo assim dessa maneira? E daí que você é mais bonito? No final você virar bosta como todo mundo, você vai morrer e seu corpo será comido pelos bichos da terra. Sua beleza serviu pra que mesmo? Hein?   

Aprenda a usar os olhos do coração, veja o que existe além do corpo, respeite o outro, tenho certeza que você será muito mais feliz assim. Nosso mundo já está cheio de tristezas, pra que mais lágrimas? Vamos fazer brotar sorrisos nos rostos dos nossos próximos.



segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O futuro do CD


Recentemente tivemos a triste notícia do fechamento da loja Modern Sound em Copacabana, para quem não conhece era uma das lojas de CDs mais famosas do Rio de Janeiro e  já foi palco de grandes eventos. No fundo sabemos que com o avanço da tecnologia inevitavelmente os CDs perderiam espaço, é um problema que a industrial musical está enfrentando há algum tempo e que tende a piorar se não houver uma revolução no pensamento dos empreendedores.


Colecionadores e fãs verdadeiros de bandas e cantores não abrirão mão de comprar o CD, mesmo que seja só para guardar, porque as coleções têm seu charme. Mas e a nova geração? Conheço adolescentes que nunca compraram um CD na vida e não sabem o que é ter de esperar o dia do lançamento pra ir correndo na loja comprar, já que antes mesmo de ser divulgada em rádios as músicas podem ser baixadas na internet.


Lembro de quando o CD era uma realidade distante e eu colecionava fita k7, nossa... Tive um walkman daqueles amarelos, enormes e com fones gigantes e achava o máximo. Era emocionante ligar para a rápido, pedir a música favorita e ficar aguardando ansiosamente para apertar o REC para gravá-la na fita. A qualidade era baixa, ficava cheio de ruídos e até mesmo anúncios de patrocinadores, mas a fitinha fazia sucesso entre minhas amigas e todo mundo queria ouvir.


Esses momentos não têm preço e iPod nenhum consegue superar!


Eu não sou uma pessoa contra a tecnologia, pelo contrário, eu adoro, mas vejo a geração de hoje perdendo um pouco a paixão e isso é ruim. Primeiro não há muitas bandas atuais que consigam mobilizar milhares de jovens por décadas. O que temos são bandas de um sucesso só que são péssimas e caem no esquecimento rápido. Tenho certeza que muitas menininhas que hoje se dizem fãs de bandinhas coloridas daqui uns anos vão se envergonhar disso!

Que saudade do tempo em que música boa era do Legião Urbana e dos Beatles!

Mas temos bons exemplos na atualidade de pessoas que entendem que não dá mais pra frear os downloads das músicas na rede e que estão usando isso em favor dos seus trabalhos. São os integrantes do movimento MPB - Música Para Baixar. Uma das minhas paixões musicais faz parte desse projeto e trabalha para que mais músicos possam aderir essa ideia.

O Teatro Mágico disponibiliza as músicas gratuitamente na internet e os CDs são vendidos por preços acessíveis. Quando não há o interesse de uma grande gravadora por trás o trabalho fica mais fácil. A trupe vende seus CDs e DVDs na lojinha virtual e nos shows. E quer saber? Vendem muito!! O fato de disponibilizar a música para download não atrapalha as vendas, durante os shows Seu Odácio Anitelli fica na lojinha cercado de fãs querendo adquirir os produtos. Eu tenho as músicas baixas sim, mas quando vou ao show faço questão de comprar algo também.
O movimento da MPB é mais do que isso simplesmente, se você quiser entender e conhecer visite a página da trupe: clique aqui.



Hoje o post foi assim falando de várias coisas porque os assuntos de certa forma estão interligados. 
E qual é a sua opinião sobre o futuro dos CDs?

domingo, 23 de janeiro de 2011

Férias

Oi, pessoal.
Vim avisar que o blog não foi abandonado, ok?
Só tirei férias daqui neste mês de janeiro para me dedicar ao novo que é bebê, mas em fevereiro estarei de volta por aqui!

Beijos!
Vivi

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Retrospectiva Literária 2010


Oi, amigos!
Eu inscrevi o Um Ponto Fora da Curva na Retrospectiva Literária do blog Pensamento Tangencial da Angélica e deveria ter postado aqui ontem as minhas respostas, mas eu respondi no novo blog (http://livrosdavivi.blogspot.com/) porque achei mais coerente ser postado lá! Ainda estou me adaptando com os dois blogs, espero logo colocar tudo em ordem. Desde já agradeço a compreensão e a participação de vocês no meu novo cantinho.

Confiram a minha retrospectiva 2010: Clique Aqui!

Beijos*

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Agora é o futuro!

Chegou o dia da reflexão, o dia em que as pessoas param para fazer um balanço geral de suas vidas  e renovar as esperanças para o ano novo que se aproxima. Não consigo pensar em outra pessoa além de Drummond (embora eu duvide da autoria das poesias que encontro pela internet) para dar o brilho especial neste último post:


“Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar
e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação
e tudo começa outra vez, com outro número
e outra vontade de acreditar
que daqui para diante,
vai ser diferente. “


Claro que não acontece nada de fenomenal quando o relógio marca meia-noite, mas a sensação que temos é que algo mudou sim, que agora conseguiremos fazer valer todas as promessas que não cumprimos do ano anterior. Acho legal ter metas, traçar as resoluções de ano novo, isso é válido, motiva e faz com que você tenha um alvo a atingir. Só que as promessas de ano novo são tão frágeis e fáceis de se quebrar... Aquela dieta  que você planejou (para começar no dia 2, claro) geralmente não chega nem na metade de janeiro, o entusiasmo de acordar cedo todos os dias para se exercitar vai para o espaço, você continua pensando no idiota que não te merece e assim sua lista de resoluções para o ano começa a fracassar nos primeiros dias de vida...

Não, eu não quero te desanimar, calma! Quero atentar para um detalhe, se por acaso você falhar em suas metas logo no primeiro mês não precisa esperar um ano novinho para recomeçar... afinal, o que é a vida além de um grande recomeço?

O Leoni tem uma música genial que eu gostaria de compartilhar com vocês:


Se não agora, quando?

Leoni

Composição: George Israel/Leoni/Luciana Fregolente

Serei feliz quando juntar dinheiro
Der a volta ao mundo e mudar de emprego
Serei feliz quando estiver mais magro
E couber em qualquer roupa que estiver na moda
Serei feliz quando tiver respostas
Quando for famoso e me sentir seguro
Serei feliz quando ela for embora
Quando o meu país me parecer mais justo
Serei feliz quando a dor passar
Serei feliz em outro lugar
Serei feliz quando você ligar
A sorte é que tem sempre alguém pra me lembrar
Que agora é o futuro
Que eu andava esperando
Agora é o futuro
Se não agora, quando
quando, quando, quando?
Serei feliz quando eu tiver dezoito
Sair de casa e comprar um carro
Serei feliz quando aos trinta e poucos
Comprar a minha casa e a vida for mais clara
Serei feliz quando um verso meu
Te fizer chorar e perder a fala
Serei feliz quando eu abrir a porta
E encontrar os meus problemas arrumando a mala
Serei feliz quando o sol nascer
Serei feliz quando Deus quiser
Serei feliz quando merecer
Mas escrevo pelos muros
pra não me esquecer

Você não precisa esperar o ano novo chegar, AGORA É O FUTURO!

Não precisa de data especial para começar a ser feliz, todo dia é dia de começar, de recomeçar, de (re)recomeçar e etc...

Não preciso ser mais magra,
Não preciso ser mais rica, 
Não preciso ser famosa,
Não preciso te esquecer,
Não preciso de suas ligações,
Não preciso de todos os meus problemas resolvidos,
Preciso apenas entender que o meu futuro é agora, que só depende de mim.
Se não agora, quando?
Pra que esperar?


O meu desejo paras hoje é que 2011 seja um ano vocês façam acontecer muitas coisas boas, que renovem as promessas todos os dias e principalmente que sejam muito felizes!


Feliz 2011 \o/

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Dia de Faxina!

Olá, pessoas queridas.
Hoje venho aqui para arrumar a casa! Sim, isso mesmo, eu sou desorganizada por natureza e a bagunça conseguiu chegar até mesmo aqui no blog.

Muitos  talvez não saibam, mas este blog foi criado sem intenções de ser literário, foi feito para ser o cantinho das minhas memórias, dos meus devaneios, dos meus textos e  das minhas tentativas de escrever algo útil. Mas nesses últimos meses eu descobri que poderia compartilhar com vocês também as minhas leituras e me empolguei com isso. Sempre me senti meio frustrada por não ter com quem compartilhar o que leio e acabei descobrindo várias blogs de pessoas tão apaixonadas por livros quanto eu e a partir daí foi meio inevitável que os meus posts trilhassem esse caminho. Mas eu sinto falta dos meus textos de antes, saudade mesmo, sabe? E postá-los aqui do jeito que o blog está agora seria misturar demais as coisas.

A solução então foi a criação de um novo blog. E eu como sou mega indecisa fiquei dias para decidir se o novo blog seria para os meus textos e este continuaria falando de livros ou se o novo seria para os livros e este voltaria às origens. Decidi pela segunda opção depois de muito conversar com alguns amigos. E realmente é o melhor, já que o nome do blog "Um Ponto Fora da Curva" nada tem de literário, é uma grande brincadeira que matemáticos gostam de fazer e tem tudo a ver com os posts que eu fazia antigamente.

O que pesou foi o fato de ter muitos seguidores aqui por conta dos livros, antes disso eu não passava dos 35... Então vou pedir a cada seguidor aqui do blog, novo ou não, que siga também o meu blog novo, sei que é chato ficar pedindo as coisas, mas é apenas uma mudança de casa. Quando mudamos de telefone, não temos que passar nosso novo número e pedir que os amigos adicionem na agenda? É isso que estou pedindo, que adicionem meu novo endereço na lista de vocês.

Assim aos poucos o Um Ponto Fora da Curva voltará às suas origens e logo estarei aqui trazendo novos textos para vocês!

Espero que compreendam os motivos da mudança.

O novo cantinho dedicado aos livros é o blog "Livros da Vivi" (faltou criatividade para um nome melhor):
Aguardo vocês lá ;)

Beijos!