About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Todas as estrelas do céu

Qual opção se deve escolher quando não se tem nenhuma?
Todas as estrelas do céu - Página 101

Nós matemáticos gostamos de definições, em geral não sabemos lidar muito bem com questões cujo significado é relativo, mas tentarei aqui falar sobre o Amor, sentimento que pode ser experimentado e vivido de n maneiras distintas sem perder suas principais características.
 
O livro Todas as estrelas do céu (Editora Novas Ideias), que aqui chamarei de Todas para facilitar, do queridíssimo Enderson Rafael traz a polêmica do amor entre irmãos. Incesto? Não, Leandro e Carol não são irmãos de sangue, ele foi adotado assim que nasceu pelos pais de Carol e foi criado da mesma maneira que os filhos legítimos, com o mesmo tratamento, com o mesmo amor.

Nessas horas que dá uma vontade de louca de "pegar o coração pelo pescoço" e gritar "POR QUE??". Com mais de 6,5 bilhões de habitantes no planeta, por que logo eles que são "irmãos" tiveram que ser flechados pelo nosso amigo cupido?

Sei que não há o laço sanguíneo para impedir esse relacionamento, mas entendo totalmente o choque dos pais quando descobriram que seus "dois" filhos estavam namorando! Com certeza eles nunca cogitaram essa possibilidade, mesmo com os sinais claros de uma amizade maior do que deveria ser, para eles era apenas coisa de irmão. É difícil compreender essa situação, afinal sempre achamos que histórias assim só podem acontecer em filmes ou com os filhos dos outros.

Se fosse apenas o choque dos pais, o problema de Leandro e Carol estaria resolvido. Mas aí entram em questão os fatores que ao mesmo tempo que controlam, geram os grandes problemas da humanidade: os valores, as tradições, o que é o "normal" perante a sociedade e as questões religiosas. Tudo que citei está relacionado apenas ao que o outro vai achar e com as leis que um determinado grupo impõe como verdades absolutas, em nenhum momento são consideradas as particularidades de cada indivíduo. Nem sempre podemos fazer tudo que queremos, nem sempre podemos falar a primeira coisa que vem na nossa mente, isso é necessário para viver em comunidade, mas também é se anular em função do que os outros pensam. Eu senti que se fosse apenas pelo sentimento dos pais, eles acabariam aceitando o relacionamento dos filhos, mas as questões que citei acima tiveram um peso muito grande na decisão deles. E eu não os julgo por isso... Também não estou dizendo que concordo com as atitudes tomadas por eles no livro, até porque algumas coisas extrapolaram os limites e as consequências não foram boas. 

Nem me imagino vivendo uma situação assim, não sei como reagiria, talvez fizesse tudo diferente dos pais de Carol, talvez agisse da mesma maneira, é muito fácil apontar os erros dos outros, ainda mais numa situação que você nem sonha que possa acontecer na sua casa.

Mas não pense você que para Leandro e Carol foi fácil aceitar que estavam apaixonados. Eles também se sentiram culpados e tentaram evitar, só que quando é amor e é correspondido se torna humanamente impossível esconder. Quem sou eu pra duvidar da veracidade do amor dos dois? Quando o assunto é amor, só posso pensar em uma frase: "o coração tem razões que a própria razão desconhece".

O "Todas" é um livro que tem essa característica adolescente e ao mesmo tempo nos faz refletir sobre questões tão complexas! Achei a leitura muito agradável, me diverti e me emocionei com as histórias de Leandro e Carol. 

Como eu disse na resenha do Skoob, a única coisa que não gostei foi o final. Só pra variar... rs. Desculpe, Enderson, mas nós leitores somos abusados e sempre queremos o final do nosso jeitinho. Não vou entrar em detalhes para não apanhar por ser spoiler. Então leia e depois me conte o que achou ;)

A Carol gosta muito de escrever poesias, e é uma dessas que dá o nome ao livro. Segue um trechinho:

(...)
Pequenina e frágil, aguardo por vossa caridade, estrelinhas.
Se uma de vós se apaixonasse pelo Sol,
me entenderia.
Mas Deus foi justo convosco, e nunca divides o firmamento com ele.
À mim, no entanto, não foi dada a mesma graça, e acabei por amá-lo.
(...)
Todas as estrelas do céu - Página 48

Como gosto muito de poesia, sempre fico por aí pesquisando e lendo várias. Quando vi uma da Eliane Azevedo pensei que também seria perfeita para a Carol, e poderia muito bem ter sido escrita por ela:

Não me culpe se meu corpo tem vontade própria,
se meu desejo desconhece o “dever ser” ou “deveria ser”!
O desejo não tem regras.
O corpo não tem regras.
O amor não tem regras.
A vida não tem regras.
O que eu tiro disso tudo?
Que não há nada mais urgente que viver!
E, sinceramente, eu tenho pressa!

Em suas cartas, Carol se despede dedicando ao seu amado todas as estrelas do céu:

"Daqui a pouco vai escurecer e nossas cúmplices estarão reinando absolutas no firmamento, elas que sempre guardaram, silenciosas, nossos segredos... Então, meu amor, confiemos também à elas nosso destino, nossa vida, nosso insistentemente eterno e lindo amor. A ti, meu amado, todas as estrelas do céu... Caroline Fraga, 03/dez/1999"
Todas as estrelas do céu - Página 155

Outro detalhe muito interessante é o cuidado e o carinho que tiveram ao publicar o livro, eu disse quando comprei que ele é lindo e volto a repetir: o livro é lindo! Todos os capítulos são personalizados com desenhos das constelações, o livro é cheio de estrelinhas lindas pelas páginas :)

É legal ver que o Enderson criou personagens muito reais, com conflitos típicos da idade, que cometem erros como todo adolescente normal. Vale a pena ler e se encantar com o mistério da descoberta desse amor nada convencional. E por se passar no final de 1999 somos levados a lembrar de alguns sucessos da época, como o seriado Dawson's Creek e as músicas de Britney Spears. Gostei muito das descrições dos lugares, mesmo sem conhecer já posso dizer que amo Florianópolis e Teresópolis.

A vocês, queridos amigos, todas as estrelas do céu...
BeijO*

9 comentários:

  1. Oi , Viviane !


    Eu que agradeço sua presença e
    palavras gentis.
    Também estarei sempre por aqui.


    Adorei seu blog.


    BjO.

    ResponderExcluir
  2. Deu vontade de ler o 'Todas as estrelas do céu', o título é belíssimo!
    Bjs e uma boa semana!
    PS: Li o email, aguardo novo contato, o livro da Tati está a sua disposição!

    ResponderExcluir
  3. Vivi querida! Amei a resenha! O "Todas" tem um talento incvrível de me trazer muitas alegrias! E é graças a vcs que já estamos, meses antes do que prevíamos, na 2a edição! Beijo enorme e obrigado mais uma vez!

    ResponderExcluir
  4. Adoro esse livro! É emocionante! Adorei a resenha!!!

    ResponderExcluir
  5. Não li ainda. =/

    Quero muito ler esse livro!

    ResponderExcluir
  6. É um tema bastante polêmico, mas que não nos impede de desbravarmos.
    Graças por sua visita

    Abraços,

    Antonielson Sousa

    ResponderExcluir
  7. Ahh Vivi, com certeza esse é um livro que ao ler, você fica agoniado com as situações exploradas. Acho que o Enderson foi muito feliz escrevendo uma história tão maravilhosa. Eu amo esse livro e gosto do fim, pois na vida real nbem tudo acaba bem no fim! hehehe

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é mesmo maravilhoso! Foi a resenha que mais gostei de fazer e sempre me traz alegrias ver outras pessoas com o mesmo sentimento que eu
    adorei a resenha

    ResponderExcluir

Dê o seu Palpite ;-)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Todas as estrelas do céu

Qual opção se deve escolher quando não se tem nenhuma?
Todas as estrelas do céu - Página 101

Nós matemáticos gostamos de definições, em geral não sabemos lidar muito bem com questões cujo significado é relativo, mas tentarei aqui falar sobre o Amor, sentimento que pode ser experimentado e vivido de n maneiras distintas sem perder suas principais características.
 
O livro Todas as estrelas do céu (Editora Novas Ideias), que aqui chamarei de Todas para facilitar, do queridíssimo Enderson Rafael traz a polêmica do amor entre irmãos. Incesto? Não, Leandro e Carol não são irmãos de sangue, ele foi adotado assim que nasceu pelos pais de Carol e foi criado da mesma maneira que os filhos legítimos, com o mesmo tratamento, com o mesmo amor.

Nessas horas que dá uma vontade de louca de "pegar o coração pelo pescoço" e gritar "POR QUE??". Com mais de 6,5 bilhões de habitantes no planeta, por que logo eles que são "irmãos" tiveram que ser flechados pelo nosso amigo cupido?

Sei que não há o laço sanguíneo para impedir esse relacionamento, mas entendo totalmente o choque dos pais quando descobriram que seus "dois" filhos estavam namorando! Com certeza eles nunca cogitaram essa possibilidade, mesmo com os sinais claros de uma amizade maior do que deveria ser, para eles era apenas coisa de irmão. É difícil compreender essa situação, afinal sempre achamos que histórias assim só podem acontecer em filmes ou com os filhos dos outros.

Se fosse apenas o choque dos pais, o problema de Leandro e Carol estaria resolvido. Mas aí entram em questão os fatores que ao mesmo tempo que controlam, geram os grandes problemas da humanidade: os valores, as tradições, o que é o "normal" perante a sociedade e as questões religiosas. Tudo que citei está relacionado apenas ao que o outro vai achar e com as leis que um determinado grupo impõe como verdades absolutas, em nenhum momento são consideradas as particularidades de cada indivíduo. Nem sempre podemos fazer tudo que queremos, nem sempre podemos falar a primeira coisa que vem na nossa mente, isso é necessário para viver em comunidade, mas também é se anular em função do que os outros pensam. Eu senti que se fosse apenas pelo sentimento dos pais, eles acabariam aceitando o relacionamento dos filhos, mas as questões que citei acima tiveram um peso muito grande na decisão deles. E eu não os julgo por isso... Também não estou dizendo que concordo com as atitudes tomadas por eles no livro, até porque algumas coisas extrapolaram os limites e as consequências não foram boas. 

Nem me imagino vivendo uma situação assim, não sei como reagiria, talvez fizesse tudo diferente dos pais de Carol, talvez agisse da mesma maneira, é muito fácil apontar os erros dos outros, ainda mais numa situação que você nem sonha que possa acontecer na sua casa.

Mas não pense você que para Leandro e Carol foi fácil aceitar que estavam apaixonados. Eles também se sentiram culpados e tentaram evitar, só que quando é amor e é correspondido se torna humanamente impossível esconder. Quem sou eu pra duvidar da veracidade do amor dos dois? Quando o assunto é amor, só posso pensar em uma frase: "o coração tem razões que a própria razão desconhece".

O "Todas" é um livro que tem essa característica adolescente e ao mesmo tempo nos faz refletir sobre questões tão complexas! Achei a leitura muito agradável, me diverti e me emocionei com as histórias de Leandro e Carol. 

Como eu disse na resenha do Skoob, a única coisa que não gostei foi o final. Só pra variar... rs. Desculpe, Enderson, mas nós leitores somos abusados e sempre queremos o final do nosso jeitinho. Não vou entrar em detalhes para não apanhar por ser spoiler. Então leia e depois me conte o que achou ;)

A Carol gosta muito de escrever poesias, e é uma dessas que dá o nome ao livro. Segue um trechinho:

(...)
Pequenina e frágil, aguardo por vossa caridade, estrelinhas.
Se uma de vós se apaixonasse pelo Sol,
me entenderia.
Mas Deus foi justo convosco, e nunca divides o firmamento com ele.
À mim, no entanto, não foi dada a mesma graça, e acabei por amá-lo.
(...)
Todas as estrelas do céu - Página 48

Como gosto muito de poesia, sempre fico por aí pesquisando e lendo várias. Quando vi uma da Eliane Azevedo pensei que também seria perfeita para a Carol, e poderia muito bem ter sido escrita por ela:

Não me culpe se meu corpo tem vontade própria,
se meu desejo desconhece o “dever ser” ou “deveria ser”!
O desejo não tem regras.
O corpo não tem regras.
O amor não tem regras.
A vida não tem regras.
O que eu tiro disso tudo?
Que não há nada mais urgente que viver!
E, sinceramente, eu tenho pressa!

Em suas cartas, Carol se despede dedicando ao seu amado todas as estrelas do céu:

"Daqui a pouco vai escurecer e nossas cúmplices estarão reinando absolutas no firmamento, elas que sempre guardaram, silenciosas, nossos segredos... Então, meu amor, confiemos também à elas nosso destino, nossa vida, nosso insistentemente eterno e lindo amor. A ti, meu amado, todas as estrelas do céu... Caroline Fraga, 03/dez/1999"
Todas as estrelas do céu - Página 155

Outro detalhe muito interessante é o cuidado e o carinho que tiveram ao publicar o livro, eu disse quando comprei que ele é lindo e volto a repetir: o livro é lindo! Todos os capítulos são personalizados com desenhos das constelações, o livro é cheio de estrelinhas lindas pelas páginas :)

É legal ver que o Enderson criou personagens muito reais, com conflitos típicos da idade, que cometem erros como todo adolescente normal. Vale a pena ler e se encantar com o mistério da descoberta desse amor nada convencional. E por se passar no final de 1999 somos levados a lembrar de alguns sucessos da época, como o seriado Dawson's Creek e as músicas de Britney Spears. Gostei muito das descrições dos lugares, mesmo sem conhecer já posso dizer que amo Florianópolis e Teresópolis.

A vocês, queridos amigos, todas as estrelas do céu...
BeijO*

9 comentários:

  1. Oi , Viviane !


    Eu que agradeço sua presença e
    palavras gentis.
    Também estarei sempre por aqui.


    Adorei seu blog.


    BjO.

    ResponderExcluir
  2. Deu vontade de ler o 'Todas as estrelas do céu', o título é belíssimo!
    Bjs e uma boa semana!
    PS: Li o email, aguardo novo contato, o livro da Tati está a sua disposição!

    ResponderExcluir
  3. Vivi querida! Amei a resenha! O "Todas" tem um talento incvrível de me trazer muitas alegrias! E é graças a vcs que já estamos, meses antes do que prevíamos, na 2a edição! Beijo enorme e obrigado mais uma vez!

    ResponderExcluir
  4. Adoro esse livro! É emocionante! Adorei a resenha!!!

    ResponderExcluir
  5. Não li ainda. =/

    Quero muito ler esse livro!

    ResponderExcluir
  6. É um tema bastante polêmico, mas que não nos impede de desbravarmos.
    Graças por sua visita

    Abraços,

    Antonielson Sousa

    ResponderExcluir
  7. Ahh Vivi, com certeza esse é um livro que ao ler, você fica agoniado com as situações exploradas. Acho que o Enderson foi muito feliz escrevendo uma história tão maravilhosa. Eu amo esse livro e gosto do fim, pois na vida real nbem tudo acaba bem no fim! hehehe

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é mesmo maravilhoso! Foi a resenha que mais gostei de fazer e sempre me traz alegrias ver outras pessoas com o mesmo sentimento que eu
    adorei a resenha

    ResponderExcluir

Dê o seu Palpite ;-)