About

Blogger news

Estou Lendo!

Visitantes!

Receba novidades no e-mail!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Snag a button


Parceiros

">Selo By Bruna Kitty

Meu Cantinho de leitura

Followers

About me

Minha foto
Professora de Matemática do Estado do RJ e do Município do Rio de Janeiro; tutora presencial do CEDERJ; pós-graduanda em Planejamento, Gestão e Implementação da EaD pela UFF.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Adeus ano velho! Adeus?

Seria bom dar ADEUS a certas coisas de 2008.
Mas nós temos uma mente que adora gravar as coisas ruins que nos acontecem, sempre somos obrigados a lembrar das coisas chatas. Se foi um amor que te machucou, até mesmo um cheiro te faz voltar a pensar naquela pessoa. Se foi um amigo que decepcionou, você vai achar uma foto, um e-mail, uma música, sei lá, sempre vai ter algo pra te fazer lembrar como foi bom ter a amizade daquela pessoa e como ela te entristeceu.
Dar Adeus seria se desligar das coisas ruins e das coisas boas. Será que valeria a pena? Todos os dias maus que passamos de alguma forma contribuem com nossa formação como pessoa. Aprendemos com os erros, ignoramos os erros, quebramos a cara de novo, às vezes insistimos no erro. No fundo gostamos disso. Estar mal significa que um dia estaremos bem, um dia nos (re)ergueremos. E esse momento de recomeço é muito saudável, nos enchemos de esperança, passamos a olhar a vida com mais amor e cuidado.

31 de dezembro marcar SEMPRE um recomeço.

Pode ser a maior babaquice do mundo, mas paramos para pensar nessas datas, analisamos nossas vida e damos aquela injeção de ânimo.
Aquela falsa esperança de que com um ano novinho em folha nossa vida vai mudar. É falsa, tá certo. Mas motiva. É como um placebo. Pode ter farinha ali dentro, o que importa é a sensação, é o que causa no nosso interior, é a forma com que mexe no nosso psicológico.

Por isso, eu te desejo um Feliz Ano Novo.

Que você:

Ame mais.
Abrace mais.
Beije mais.
Ria mais.
Grite de alegria.
Chore de emoção.
Cante mais.
Dance mais.
Acredite mais (em Deus, em você e nas pessoas).
Confie mais.
Leia mais.
Escreva mais.
Faça mais amigos.
Tolere mais.
Ajude mais.

Enfim, que você VIVA mais.

Um BeijO*

Duas mensagens do nosso eterno Carlos Drummond de Andrade:

"O último dia do ano
não é o último dia do tempo
O último dia do tempo
não é o último dia de tudo
Recebe com simplicidade esse presente do acaso
Mereceste viver mais um ano"
(C.D.A.)

*

"Para ganhar um ano novo
que mereça esse nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre
"
(C.D.A.)
--

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê o seu Palpite ;-)

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Adeus ano velho! Adeus?

Seria bom dar ADEUS a certas coisas de 2008.
Mas nós temos uma mente que adora gravar as coisas ruins que nos acontecem, sempre somos obrigados a lembrar das coisas chatas. Se foi um amor que te machucou, até mesmo um cheiro te faz voltar a pensar naquela pessoa. Se foi um amigo que decepcionou, você vai achar uma foto, um e-mail, uma música, sei lá, sempre vai ter algo pra te fazer lembrar como foi bom ter a amizade daquela pessoa e como ela te entristeceu.
Dar Adeus seria se desligar das coisas ruins e das coisas boas. Será que valeria a pena? Todos os dias maus que passamos de alguma forma contribuem com nossa formação como pessoa. Aprendemos com os erros, ignoramos os erros, quebramos a cara de novo, às vezes insistimos no erro. No fundo gostamos disso. Estar mal significa que um dia estaremos bem, um dia nos (re)ergueremos. E esse momento de recomeço é muito saudável, nos enchemos de esperança, passamos a olhar a vida com mais amor e cuidado.

31 de dezembro marcar SEMPRE um recomeço.

Pode ser a maior babaquice do mundo, mas paramos para pensar nessas datas, analisamos nossas vida e damos aquela injeção de ânimo.
Aquela falsa esperança de que com um ano novinho em folha nossa vida vai mudar. É falsa, tá certo. Mas motiva. É como um placebo. Pode ter farinha ali dentro, o que importa é a sensação, é o que causa no nosso interior, é a forma com que mexe no nosso psicológico.

Por isso, eu te desejo um Feliz Ano Novo.

Que você:

Ame mais.
Abrace mais.
Beije mais.
Ria mais.
Grite de alegria.
Chore de emoção.
Cante mais.
Dance mais.
Acredite mais (em Deus, em você e nas pessoas).
Confie mais.
Leia mais.
Escreva mais.
Faça mais amigos.
Tolere mais.
Ajude mais.

Enfim, que você VIVA mais.

Um BeijO*

Duas mensagens do nosso eterno Carlos Drummond de Andrade:

"O último dia do ano
não é o último dia do tempo
O último dia do tempo
não é o último dia de tudo
Recebe com simplicidade esse presente do acaso
Mereceste viver mais um ano"
(C.D.A.)

*

"Para ganhar um ano novo
que mereça esse nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre
"
(C.D.A.)
--

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê o seu Palpite ;-)